Energia Elétrica, Hídrica, Eólica, Fontes de Energia e outros

Energia Solar Residencial Vale a Pena? Quanto Custa?

Instalar um sistema de Energia Solar Residencial (Energia Fotovoltaica) através de painéis solares vale a pena? Veja algumas vantagens de utilizar este tipo de energia em sua casa.

22

Como se costuma dizer, não existe almoço grátis. Contudo, há maneiras melhores e piores de pagar por uma refeição – ou por qualquer outra coisa.

Quando se trata de energia para a realização das atividades residenciais, por exemplo, há opções diferentes com efeitos diferentes no bolso. Uma dessas opções é a energia solar residencial, que é o tema do presente texto.

QUANTO CUSTA UM SISTEMA DE ENERGIA SOLAR PARA UMA CASA?

O custo de instalar um sistema fotovoltaico depende do tamanho dele e de quão complexa será a instalação. Dados de dezembro de 2016 indicavam que, para uma casa média, o custo de instalação fica entre R$ 16.000 a R$ 20.900.

Estima-se ainda que, a longo prazo e de modo geral, os gastos com instalação e manutenção do sistema mais que são compensados por economizar energia elétrica: a eletricidade obtida da conversão da energia solar incidente tende a ser mais barata para o consumidor final do que a energia fornecida pela rede convencional de distribuição de energia (obtida de hidroelétricas, termoelétricas, etc.).

Se vale a pena instalar sistema fotovoltaico em uma determinada casa, é uma questão mais complexa cuja resposta depende de fatores como os gastos da casa com eletricidade, luminosidade do local e outras possibilidades de investir o dinheiro que a instalação custa.

Caso seja necessário descartar os painéis solares, é preciso tomar cuidado, pois há o risco de toxicidade.

O QUE É ENERGIA SOLAR RESIDENCIAL?

O que É Energia Solar Residencial

Energia solar é a energia fornecida pelo Sol, o astro em torno do qual o planeta orbita. Ela é considerada renovável (pois é reposta pela natureza) e limpa. A energia solar residencial, portanto, é a energia obtida do Sol no âmbito de uma residência para satisfação das necessidades energéticas de seus habitantes.

Uma das maneiras de usar a energia solar para satisfação das necessidades residenciais é através do aproveitamento térmico. Coletores, geralmente instalados nos telhados da construção, usam o calor do sol para aquecer água, poupando energia que teria que ser usada nesse processo.

Outra possibilidade de exploração residencial da energia solar é a energia fotovoltaica. Nesse caso, a luz do sol é captada por painéis solares, estruturas formadas por células fotovoltaicas feitas de material semicondutor, como o silício, por exemplo.

Quando a luz atinge as células fotovoltaicas, elétrons dos átomos do material semicondutor são libertados e formam uma corrente elétrica, ou seja, eletricidade, a qual pode ser usada para colocar e manter em funcionamento aparelhos elétricos.

Embora não requeira, para funcionar, tão alta irradiação solar quanto o aproveitamento térmico, a geração de energia pelo método fotovoltaico depende da quantidade de energia que incidir sobre os painéis solares.

Outro fator importante é a eficiência de conversão das células que compõem os painéis, ou seja, a parte da radiação solar incidente que é transformada em eletricidade. As células mais modernas da atualidade alcançam por volta de 25% de eficiência.

Os sistemas fotovoltaicos podem ser conectados à rede convencional de distribuição de energia (on-grid) ou isolados dela (off-grid). O segundo tipo, além de não precisar estar conectado à rede convencional de distribuição de energia, costuma ter bateria para armazenamento de energia.

CRÉDITOS DE ENERGIA

No caso dos sistemas fotovoltaicos on-grid, a Lei 10.438/02 prevê benefícios (créditos de energia) para as residências que gerarem mais energia do que gastam.

Essas residências ganham uma economia energia e dinheiro nas contas referentes aos meses em que a casa produzir menos energia do que que gerar. Em tempos de Bandeiras Tarifárias, essa economia pode vir a ser bastante benéfica para o bolso.

Espera-se que, no futuro, com a popularização da energia fotovoltaica residencial e com a necessidade de estimular energias renováveis e limpas, especialmente diante do aproveitamento integral do potencial hidroelétrico nacional, que se aproxima de maneira rápida, haja mais incentivos à compra por residências de sistemas fotovoltaicos.

O governo tem feito investimento no uso da energia solar para o suprimento das necessidades energéticas de comunidades isoladas.